Gravidez e doenças pulmonares

A gestação produz grandes mudanças na anatomia e no mecanismo respiratório da mulher. O aumento do volume abdominal e das mamas, associado às alterações hormonais podem resultar no aumento da frequência respiratória, chamada de hiperventilação. Assim a falta de ar é um sintoma comum que acomete cerca de 60 a 70% das gestantes, tendendo a melhorar no terceiro trimestre durante o encaixe da criança na pelve.

Algumas doenças como a asma podem piorar muito nesse período. Assim, o acompanhamento médico especializado é ainda mais importante para o bem estar da mãe e da criança. A principal dificuldade no acompanhamento deve-se ao medo infundado das mães em relação as medicações inalatórias. Estas quando indicadas, não devem ser suspensas, visto que a falta de tratamento especifico e o risco de uma crise de asma podem ser muito mais prejudiciais ao bebê do que as medicações. Fique atenta a qualquer sintoma e sempre procure seu pneumologista!

Dra. Tathiane Nottoli Florio CRM-SP 151.428


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

desenvolvido por camilabachichi.com.br